Loading

Cuidados e dicas importantes para seus pets que vivam bem em apartamento

Foto: Jessi Swick

Ter um bichinho de estimação é muito comum entre os brasileiros. Nós temos a segunda maior população de pets do mundo, são 22,1 milhões de gatos e 52,2 milhões de cachorros. O levantamento, divulgado ano passado, foi feito pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em parceria com a Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação (Abinpet). Neste texto vamos dar algumas dicas e falar sobre os cuidados que devem ser tomados para cuidar dos animaizinhos dentro dos apartamentos.

A primeira coisa que devemos destacar é a seguinte: comprometa-se com o cuidado de um cachorro ou um gatinho somente quando estiver realmente disposto a isso. É comum que as pessoas mudem de ideia e o índice de abandono também é muito alto, a quantidade supera os 30 milhões no país (além de ser crime). Isso representa um sério problema para a sociedade, além de muito sofrimento para o bichinho. Você deve levar em conta o tempo que vai gastar com os cuidados, o investimento financeiro, o envolvimento emocional e, como é assunto do nosso post, o convívio do animal com o ambiente em que você vive.

Foto: Ted Sakshaug

Existem diversas possibilidades de animais de estimação como coelhos, chinchilas, calopsitas, entre outros. No entanto, nosso texto vai focar nos mais comuns nos lares brasileiros: gatos e cachorros. Além disso, é importante ressaltar que apoiamos a adoção dos bichinhos em vez da compra. A decisão entre cães e felinos tem mais a ver com a sua personalidade do que com qualquer outra, mas existem alguns pontos a serem destacados.

Os gatos costumam ter um perfil mais independente e considera-se que eles se adaptam melhor ao ambiente do apartamento. Já os cachorros costumam ser mais dependentes dos donos e, em alguns casos, precisam de um pouco mais de espaço. Ainda há a questão dos latidos, que costuma ser um dos principais tópicos de reclamação nos prédios. Mas tudo depende ainda do temperamento do cachorro, assim como da criação dele.

Existe uma dúvida muito grande quanto à raça ideal de cachorros para cuidar em apartamento, mas é importante lembrar que, independentemente da raça, todos eles devem ser levados para passear com certa frequência. Podemos citar algumas raças como Pug, Shih Tzu, Maltês, Poodle… mas reafirmamos nosso compromisso com a importância da adoção. Muitos cãezinhos são deixados de lado por serem mistura de raças ou até mesmo os famosos vira-latas, mas é possível que esses animais sejam extremamente dóceis e se habituem ao ambiente do apartamento. Com os gatos, as raças mais comuns nesse tipo de habitação são: Scottish Fold, Siamês, Ragdoll, Maine Coon… mas a máxima da adoção também é válida aqui.

Foto: Alan Levine

Além das questões que já abordamos até aqui, deve-se sempre estar atento às datas de vacinação e aos gastos com ração, remédios (caso necessários)… para que nada disso atrapalhe sua rotina ou seu orçamento. Os animais costumam trocar a pelagem, o que pode ser considerado um inconveniente por algumas pessoas. Ah, e no quesito segurança, instale redes de proteção nas janelas e nas sacadas. Não vamos parar esse assunto por aqui.

Na próxima postagem, vamos falar sobre as regras de condomínio e que tipo de direitos possuem os proprietários dos animais. Vamos abordar, por exemplo, o fato de nenhuma convenção de condomínio poder proibir a permanência de animais nos apartamentos. Está na constituição! Então até a próxima.

Tags

Amim Imóveis

Amim Imóveis

LEAVE A COMMENT