Loading

FGTS inativo: como investir para comprar seu imóvel mais rápido

post_amim28

Um dos assuntos mais comentados nos últimos dias é a liberação para saque dos saldos de contas inativas do FGTS de mais de 30 milhões de trabalhadores brasileiros. E você, já pensou sobre isso? Já consultou seu saldo? Antes da medida provisória assinada no fim do ano passado, o saldo da conta inativa FGTS era usado frequentemente como entrada em financiamentos imobiliários. Essa situação não precisa mudar e a movimentação dessa conta pode ser favorável para que você consiga guardar seu dinheiro em condições mais vantajosas que a “poupança” do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço.

Bom, vamos a alguns esclarecimentos primeiro. Antes dessa medida do governo federal, as pessoas somente conseguiam sacar esse dinheiro em casos de doenças, aposentadoria e com o fim de comprar a casa própria. Só que o rendimento do FGTS (3% mais a Taxa Referencial) é menor do que o da conservadora poupança e o trabalhador com salário médio tinha que esperar um tempo considerável até reunir um valor significativo para essa compra.

É esse ponto que queremos abordar. Os especialistas recomendam, no caso do consumo, que o trabalhador invista em bens duráveis. Pagar dívidas é bem importante, especialmente no caso do Brasil, país com taxa de juros alta. E no caso dos investimentos, há uma série de opções que cada um deve avaliar individualmente. E com um resultado mais interessante ao investir você estará mais perto de conquistar seu objetivo: comprar seu imóvel desejado.

Mas então, como investir?

A poupança é sempre uma possibilidade de investimento, mas por ter um rendimento inferior à taxa básica de juros no país (Selic – por volta de 13%), ela acaba representando perda de dinheiro. As aplicações financeiras costumam ser indexadas à taxa Selic e costumam ser realizadas sem desconto de taxas eventuais e do Imposto de Renda.

Entre as modalidades de renda fixa, temos o Certificado de Depósito Bancário (CDB) e o Tesouro Direto, nestes casos é descontado um imposto sobre os retornos do investimentos. Há ainda as possibilidades de Letra de Crédito Imobiliário (LCI) e Letra de Crédito do Agronegócio (LCA), que não têm impostos. As instituições costumam oferecer a possibilidade de investimento a partir de R$ 1 mil para CDBs e LCIs, já as LCAs demandam investimentos mais significativos, geralmente a partir de R$ 50 mil.

Sabe a pergunta do intertítulo? Não podemos responder de maneira direta. Aqui no blog Amim Imóveis queremos chamar a sua atenção para as opções, mas, como estamos falando do seu rico dinheirinho, o assunto merece uma parcela do seu tempo dividida entre pesquisa e efetivação. Investigue bem cada uma dessas possibilidades, qual se encaixa mais no seu perfil de investidor e colha os frutos depois. E, como sempre, estamos disponíveis para ajudar em todos os passos que envolvam a aquisição do seu imóvel.

Amim Imóveis

Amim Imóveis

LEAVE A COMMENT